Motorista do Uber morre de coronavírus após duas semanas sem trabalhar

Motorista do Uber morre de coronavírus após duas semanas sem trabalhar

Anil Subba, 40 anos, morador do bairro de Jackson Heights, em Nova Iorque, morreu na manhã dessa terça-feira (24) em decorrência das complicações no seu quadro de saúde após contrair o novo coronavírus. O mais triste dessa história é que sua morte aconteceu pouco mais de duas semanas após ele decidir para de trabalhar no aplicativo.

Segundo informou sua família, Anil morreu por volta das 12:30 no Hospital Elmhurst. Ele havia dado entrada poucos dias antes, pois estava com os sintomas da doença. Nos últimos dois dias que antecederam a sua morte ele começou apresentar problemas respiratórios e foi submetido a ventilação mecânica.

Por conta do agravo em seu quadro clínico e a instalação do ventilador mecânico, Anil passou os últimos dois dias sem poder ver sua família, quando faleceu, deixando a esposa e três filhos, com idades entre 11, 20 e 22 anos. De acordo com Nembang, um primo próximo, a família sequer podia ligar para Anil, pois não era permitido.

À reportagem, Nembang contou que Anil parou de dirigir pelo aplicativo da Uber logo na primeira semana de março, quando transportou um passageiro doente do aeroporto de John F. Kennedy até o condado de Westchester. Ele ainda completou dizendo: “Essa foi a última vez [que dirigiu pelo app]. Ele ficou com medo e parou”.

Por fim, Nembang disse que Anil era o único de sua família que estava trabalhando e que por causa dele a casa ainda estava funcionando.

Infelizmente, muitos motoristas estão correndo risco ao trabalhar nas ruas em meio a pandemia, mesmo que atualmente serviços como Uber, 99 e Cabify sejam considerados essenciais e liberados da quarentena. Se você é um desses, faça pelo menos a leitura da nossa matéria sobre coronavírus para saber como se proteger e diminuir as chances de ser contaminado.

Deixe um comentário