Aos 62 anos, “Tio do Celta” fatura mais de R$ 2 mil por semana na Uber

Senhor dentro de carro conversível

Já imaginou ganhar mais de R$ 2 mil por semana? Em algumas profissões esse valor é fácil e irrisório, mas em outras é necessário muito empenho e dedicação, especialmente se estivermos falando de motoristas de aplicativos. Não é uma novidade que esse mercado esteja saturado, porém ainda há espaço e margem de lucro para quem deseja trabalhar com seriedade, conforme comentaremos a seguir.

Aos 62 anos de idade, o “Tio do Celta” – como é chamado em alguns comentários no Facebook – compartilha com todos a sua experiência de trabalho no Uber. Ele relata que as pessoas o julgam por trabalhar na plataforma e alegam que ele é velhinho e deveria deixar esse trabalho para quem realmente precisa. Contrapondo, ele comenta: “Já imaginaram que ninguém vai botar estranho dentro do carro por merreca se não precisar?”

A idade não é um problema, talvez seja o ponto chave do sucesso desse senhor, que afirma sair para trabalhar com muito mais seriedade e compromisso do que a grande maioria dos motoristas. De fato, ele está certo, pois uma parcela muito grande desses profissionais trabalham sem objetivos e metas, o que acaba contribuindo para um faturamento menor.

Em seu relato, ele menciona: “Raramento faço menos de 2k na semana, mesmo sem trabalhar segunda e terça”. Isso foi o suficiente para gerar alguns comentários maldosos como: “2k semana? Larga de ser mentiroso kkkkkkkkkkk”, comentou um. “2k em 5 dias… parei de ler aí”, comentou outro. Apesar desses, outros foram mais gentis: “Parabéns! O Brasil precisa de mais pessoas trabalhadoras, guerreiros como você”.

Nós procuramos pelo Tio do Celta, que preferiu manter sua identidade em sigilo. Em uma boa conversa ele nos cedeu imagens de alguns dos seus relatórios, veja:

No começo ele trabalhava com um Celta que havia pegado de uma transferência de financiamento, onde pagava mensalmente R$ 530, o que nos mostra que nem sempre precisamos começar com o “melhor” carro, mas sim escolher aquele que se encaixa nas nossas condições do momento. E esse começo não foi fácil: “Foi por esporte? Claro que não, eu estava cuidando da minha mãe (que enterrei no meu aniversário em 29/12)”, disse ele.

Por fim, ele menciona que sempre deu o melhor de si na plataforma trabalhando madrugadas a dentro transportando todo o tipo de gente que se possa imaginar, principalmente porque circulava com maior frequência na região central de São Paulo, em bairros como Sé, República e Bom Retiro.

Ótimo exemplo de profissional, não? Talvez nós aqui do blog Motorista Elite não consigamos fazer você faturar tanto quanto o Tio do Celta – ou quem sabe sim, não é mesmo? -, porém preparamos uma matéria completa com boas dicas, veja: As melhores Estratégias para Uber, 99 e Cabify. Além disso, estamos constantemente atualizando uma página sobre como ganhar mais nos aplicativos, não deixe de acessar: Ganhando Mais.

Deixe um comentário